Renault

Renault/Alpine antecipa mais rigor da FIA quanto aos retoques aos motores de F1

renault/alpine antecipa mais rigor da fia quanto aos retoques aos motores de f1

Renault/Alpine antecipa mais rigor da FIA quanto aos retoques aos motores de F1

O desenvolvimento das unidades motrizes de Fórmula 1 está congelado até ao fim de 2025, enquanto se prepara a próxima geração de propulsores. Não obstante, é possível fazer ajustes para resolver genuínos problemas de fiabilidade, ficando de fora as intervenções que visem puramente melhorias de rendimento – sendo necessário o aval da FIA, naturalmente.

Apesar de o assunto poder ser controverso e de ter dado que falar nos últimos meses devido aos alegados ganhos que a Ferrari está a conseguir para 2023, a Renault acredita que o regulamento está a ser bem gerido – como afirmou o diretor de motores de F1 do construtor, Bruno Famin, ao site Motorsport.com:

– Penso que o processo com a FIA e os outros construtores em 2022 foi muito bom. Pelo menos foi transparente, por isso todos estavam conscientes dos pedidos dos outros, e isto é muito bom. Foi bem gerido pela FIA, creio. Foi muito tolerante em 2022. Penso que é muito normal porque todos foram afetados por problemas de fiabilidade: não só nós, claramente, porque julgo que tivemos 30/40/50/60/70 pedidos de diferentes construtores, pelo que todos foram afetados por este tipo de problema. Estou à espera que a FIA seja um pouco mais forte no futuro, mas não tenho informação’.

O francês também admitiu que não é fácil definir o que é um real problema de fiabilidade: ‘O que é um problema de fiabilidade genuíno puro? É uma questão à qual não podemos responder porque por trás do problema de fiabilidade por vezes tens um potencial ganho de desempenho, claro. O limite nem sempre é muito claro. Se tiveres um problema na bomba de água como tivemos em 2022, penso que é muito claro que é um problema de fiabilidade puro: não há nada a ganhar ao ter uma bomba de água diferente. Mas se precisares de mudar o material dos anéis dos pistões, serás capaz de ter algo mais forte, de ter mais desempenho, então, onde está o limite? Não é óbvio’.

TOP STORIES