Audi

Tecnologia

Audi já desenha jantes com recurso a inteligência artificial

A Audi continua empenhada em alavancar inteligência artificial (IA) em todos os departamentos, na sua caminhada para se tornar uma empresa orientada para os dados. Nesse sentido com o FelGAN, a empresa germânica utiliza agora software que usa inteligência artificial para abrir novas fontes de inspiração para designers.

As pessoas criativas estão sempre à procura de inspiração. O mesmo se aplica aos designers que criam jantes no Audi Design Studio em Ingolstadt. Mas onde se pode encontrar fontes de inspiração inexploradas?

audi já desenha jantes com recurso a inteligência artificial

O princípio de “pensar fora da caixa” é ao mesmo tempo conhecido e cativante. Mas não é tão fácil de implementar, uma vez que, no processo criativo, as pessoas tendem a recair no que lhes é familiar.

É precisamente este ponto que o software FelGAN, baseado em IA, um desenvolvimento interno do departamento de TI da Audi e da Audi Design, aborda. O projeto permite agora que os criativos possam tirar partido de um conjunto praticamente ilimitado de ideias. A interação com o software permite aos designers descobrir padrões a partir de perspetivas completamente novas, dando-lhes sugestões para que possam evoluir mais e trabalhar nas suas criações.

Em termos concretos, o FelGAN trabalha propondo rapidamente um grande número de desenhos foto-realistas por si ou recombinando designs existentes de uma forma direcionada.

Desta forma, o sistema funciona como uma espécie de centro de ideias espontâneo para a equipa de design de jantes da Audi, permitindo-lhes a troca de novas versões e variações. A ferramenta permite aos designers experimentar facilmente com formas, corres, estrutura de superfícies e outros parâmetros em tempo real.

audi já desenha jantes com recurso a inteligência artificial

O nome ‘FelGAN’ combina a palavra alemã para ‘jante’ (Felge) e ‘GAN’, sendo este último um acrónimo para Generative Adversial Networks (Redes Generativas Adversariais). GANs são uma forma especial de programa informático de autoaprendizagem em que dois algoritmos competem como adversários durante o chamado treino, tornando-se cada vez melhores a competir um com o outro.

Um dos dois algoritmos, o ‘gerador’, cria imagens artificias de um padrão específico – no caso do FelGAN, uma jante de veículo. O discriminador – o oponente, por assim dizer – vê uma seleção de imagens, constituída por fotos reais de jantes ao lado de imagens do gerador. Agora o discriminador decide se cada imagem é uma criação do gerador ou uma foto real. Este processo repete-se uma e outra vez até o treino estar concluído.

Ambos os algoritmos são criados para aprender com os seus erros e melhorar continuamente. Depois de várias tentativas, as criações do gerador são tão ilusoriamente reais que nem o olho humano consegue, ou mal consegue distingui-las de fotografias reais.

A interface de utilizador intuitiva da aplicação, que se baseia na tecnologia Streamlit, cria curtos períodos de ciclos de desenvolvimento e feedback rápido entre a equipa de design e a equipa de TI. Para que os designers não tenham de depender de hardware local de alta performance quando utilizam a solução de software, os componentes da aplicação de IA – que requerem muito poder de processamento – são executados na cloud.

audi já desenha jantes com recurso a inteligência artificial

A Audi já fez saber que no futuro, a tecnologia por detrás do FelGAN poderá ser expandida para uma plataforma abrangente de design de inteligência artificial que servirá como fonte de inspiração para designers de outros departamentos da Audi. Além disso, está atualmente a ser desenvolvido um sistema de classificação de IA em que cada jante gerada pelo FelGAN será avaliada no que diz respeito ao seu balanço de carbono.

Desta forma a Audi não tem dúvidas de que o FelGAN será um passo importante no caminho que a marca vai ter de percorrer para se tornar uma empresa digital, baseada em dados.

TOP STORIES