Automobilismo

Esportes

Fórmula 1

RAM

Stefan Bradl e o trabalho de piloto de testes: 'Fico feliz quando vejo os meus comentários a serem os mesmos que os dados mostram'

stefan bradl e o trabalho de piloto de testes: 'fico feliz quando vejo os meus comentários a serem os mesmos que os dados mostram'

Stefan Bradl e o trabalho de piloto de testes: ‘Fico feliz quando vejo os meus comentários a serem os mesmos que os dados mostram’

Stefan Bradl tem um árduo trabalho pela frente no que toca ao desenvolvimento da Honda RC213V, depois de um ano particularmente difícil para a fabricante japonesa. O piloto admitiu que vê com agrado os seus comentários sobre a performance da mota a serem semelhantes aos que depois os dados mostram, e admite até ‘talvez’ algum talento para transmitir o que sente aos responsáveis técnicos da marca.

No documentário Behind the Dream, o alemão mostrou-se agradado por ver que o papel mostra aquilo que na prática sentiu em pista: ‘Fico satisfeito quando vejo os meus comentários a serem os mesmos que os dados mostram’.

E recordou que, contrariamente ao que acontece com os pilotos principais das equipas e onde os resultados se tornam mais fáceis de analisar depois dos resultados nas corridas, com base num número (posição), tem de confiar nas suas sensações mais do que no resto:

– Não tens esta sensação de que fazes uma corrida e tens imediatamente os resultados. A tua posição é boa, é má. Tens sensações, emoções. Como piloto de teste não tens isso, pilotas contra o tempo de volta. Não sei, talvez tenha um pouco de talento para me expressar a mim mesmo. Talvez a transmitir as minhas sensações na mota às pessoas, aos técnicos, e depois podemos melhorar a mota e isto é especial.

Marc Márquez, a principal figura da equipa, admitiu mesmo que não teria provavelmente a capacidade que o alemão tem para ser piloto de testes: ‘Se estás a correr, tens «esta» motivação. Como piloto de teste estás sozinho num circuito a fazer 100 voltas por dia… Para mim, para a minha mentalidade, não sei se era capaz de o fazer’.

TOP STORIES