Triumph

Sito Pons gostaria de mais diversidade no Moto2 e sugere: ‘Triumph também podia construir chassis...’

sito pons gostaria de mais diversidade no moto2 e sugere: ‘triumph também podia construir chassis...’

Sito Pons gostaria de mais diversidade no Moto2 e sugere: ‘Triumph também podia construir chassis…’

O Mundial de Moto2 tem atualmente pouca diversidade no que toca a construtores: a Kalex domina o pelotão, havendo depois duas Boscoscuro e duas MV Agusta. Um cenário bem diferente do passado, em que diversos fabricantes estiveram representados no pelotão – agora, há também as marcas Fantic, GasGas, Honda, Husqvarna, KTM e Yamaha, mas como patrocinadoras.

Sito Pons, proprietário da Flexbox HP40, gostaria de ver uma maior diversidade nesta área, sugerindo mesmo ao site SPEEDWEEK.Com que o fabricante dos motores – a Triumph – poderia envolver-se também ao nível de chassis: ‘A Triumph também podia participar como construtora de chassis’.

Segundo o espanhol, o conceito dos construtores que «emprestam» o nome sem se envolverem no fabrico de chassis é uma mais-valia do ponto de vista dos lucros para os mesmos: ‘No fim de contas, a KTM e os outros fabricantes desenvolveram um conceito inteligente, porque publicitam a GasGas, a KTM ou a Fantic nas motos, por isso os espectadores pensam que estes construtores estão a esconder-se por debaixo. O efeito dos anúncios é enorme, o esforço é gerível. Como resultado, estas fábricas poupam muito dinheiro’.

TOP STORIES