Automobilismo

Esportes

Paulo Gomes, 60 anos de uma emocionante carreira

O automobilismo esportivo brasileiro comemora os 60 anos da emocionante carreira de Paulo de Mello Gomes, que se notabilizou na Stock Car, ajudando-a a se tornar a mais importante categoria do automobilismo brasileiro.

paulo gomes, 60 anos de uma emocionante carreira

Foto: Divulgação

Na época em que fui responsável pela cobertura de corridas na década de 1960, na edição de esportes do Jornal O Estado de S. Paulo, Paulo Gomes atraiu a minha atenção pelo seu desempenho na corrida Mil Quilômetros de Brasília, em que, na condução de um Corcel, revelou talento de garoto abusado e destemido, envolvendo-se em disputas com Luiz Pereira Bueno e Wilson Fittipaldi, da equipe Willys, Mario César de Camargo Filho e Bird Clemente, da Vemag, Jaime Silva e Ciro Cayres, no tempo em que as fábricas possuíam equipes oficiais para ajudar o desenvolvimento das corridas brasileiras, transformando-as em importante instrumento de marketing.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!

Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter

Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Imaginem Paulo Gomes, um simples participante independente, enfrentando de forma destemida, os mais famosos pilotos em carros preparados pelas fábricas, sem a preocupação com os investimentos necessários. Um belo tempo!

LEIA MAIS:

Confira alguns números da temporada 2022 da Stock Car

Marca Senna e Embraer apresentam cadeira com pegada de cockpit

Stock Series anuncia calendário com 18 provas em 2023

Os 60 anos de corridas de Paulo Gomes tiveram início em 1962, ainda menino, aos 14 anos, em corridas de kart, em pista em que também Emerson, Wilsinho, Maneco Combacau, os irmãos Viscardi e outros jovens, aderiram às corridas incentivadas por Cláudio Daniel Rodrigues.

O talento que Paulo Gomes exibiu nas corridas continha a experiência e a mescla do kart exibidas nas ruas de Goiânia, em 1968, e o ajudou a conquistar a primeira vitória na categoria de carros com motor até 1.600 cm3, com um Fusca na famosa Mil Quilômetros de Brasília, chegando na frente de veículos mais velozes, como Simca e Alfa Romeo JK e, dois anos depois, causou entusiasmo em Interlagos. Na corrida Mil Milhas Brasileiras, pilotando um Puma sob forte chuva, obteve o sexto lugar na frente de carros Porsche e Ferrari.

Essa atuação lhe valeu um convite para defender a equipe CEBEM, representante oficial da marca BMW no Brasil.

Outra fase importante da carreira de Paulo Gomes foi defender a equipe Greco Ford/Mercantil Finasa com automóveis Maverick, pela qual conquistou sete títulos brasileiros da categoria Turismo. Nessa equipe, demonstrou porque venceu adversários com carros mais potentes. Como na corrida de Brasília, em que com habilidade e visão privilegiadas sob a chuva, numa prova em Interlagos, em que largou na pole-position, também sob chuva torrencial, o sistema de limpador de para-brisa deixou de funcionar, mas ele não obedeceu os sinais para levar o carro ao box para o conserto do problema e só interrompeu seu turno de pilotagem para o revezamento de pilotos, entregando o Maverick na liderança da prova.

Em 1978, considerando-se um piloto com a necessária experiência, Paulo Gomes fez sua estreia em corridas internacionais, inicialmente na Fórmula 3 e, dois anos depois, inscreveu-se na famosa corrida 24 Horas de Le Mans, formando equipe com Alfredo Guaraná Menezes e Marinho Amaral num Porsche 935/77.

Por ouvir os comentários de José Carlos Pace vice-campeão de Le Mans com uma Ferrari e Wilson Fittipaldi com um Porsche 1917, competir em Le Mans chega a ser assustador pela altíssima velocidade atingida pelos carros de ponta, e ainda ter que se livrar de outros não tão velozes.

Nessa estreia internacional, obteve a sétima colocação, que considera o resultado mais importante de sua carreira. E, para completar sua experiencia internacional, em 1982 venceu um torneio realizado em Portugal.

Sua longa carreira inclui vitórias em diversas categorias, como na Mil Milhas Brasileiras, em 1985, em dupla com Fábio Sotto Mayor, num Chevrolet Opala; Copa Shell de Marcas e Pilotos, em 1991; Fórmula Uno, em 1994; 500 Quilômetros de Brasília, em 2003, com Alcides e Pedro Gomes, num Mercedes-Benz DTM, e Mil Milhas Brasileiras, em 2005, com Chevrolet Corvette, no qual se revezou com Alencar Júnior e Clemente Lunardi.

A fase mais empolgante da carreira de Paulo Gomes foi a categoria Stock Car, da qual foi tetracampeão e o piloto responsável pela criação de lances mais empolgantes e que a tornaram a mais atraente do automobilismo brasileiro. Na Stock Car Paulo Gomes introduziu uma pilotagem mais agressiva, que resultou em algumas batidas sem consequências para os pilotos, mas que ajudaram a tornar a categoria de maior prestígio do automobilismo brasileiro.

Atualmente, Paulo Gomes passou a executar as funções de executivo do automobilismo brasileiro. Forma uma dinastia de pilotos com os filhos Marcos Gomes, também campeão da Stock Car, dedica-se ao comando da equipe Viemar Automotive Delphi Technologies e administra a carreira de seu filho, Pedro Gomes, que participa da categoria Old Stock Race, com um Chevrolet Opala. E plenamente dedicado ao automobilismo, é sócio de Paulo Solaris, George Lemonias e Walter Salomé no comando da Stock Car Race e ainda integra o projeto Lendas da Stock Car, do Grupo Universal Automotive Systems, junto com Ingo Hoffmann e Chico Serra, que trabalham para a divulgação do automobilismo de competição por intermédio de palestras e apresentações em pistas.

O post Paulo Gomes, 60 anos de uma emocionante carreira apareceu primeiro em Racing Online.

TOP STORIES