Automobilismo

Esportes

Hadjar sobrevive a acidente com Bortoleto e vence caótica sprint da F2 na Austrália

hadjar sobrevive a acidente com bortoleto e vence caótica sprint da f2 na austrália

Isack Hadjar deixou o azar para trás na marra e venceu a corrida sprint da Fórmula 2 na Austrália, realizada na madrugada deste sábado (23). O francês por pouco não viu a prova terminar ainda na largada ao se enroscar com o companheiro de equipe, Josep María Martí, mas sobreviveu ao toque e assumiu a ponta para de lá não sair mais.

A corrida, aliás, foi bastante acidentada, e Gabriel Bortoleto foi um dos que levaram a pior ao ser acertado pelo carro desgovernado de Martí. Quem também não conseguiu completar a corrida foi Andrea Kimi Antonelli, que rodou sozinho e prejudicou Richard Verschoor, que também perdeu o controle ao tentar desviar do carro do italiano.

Pole-position, Roman Stanek salvou o segundo lugar na linha de chegada, resistindo ao ataque de Dennis Hauger, que ficou com a terceira colocação.

Kush Maini ficou em quarto, com Franco Colapinto, Ritomo Miyata, Victor Martins e Oliver Bearman fechando o grupo dos oito que pontuam na prova. Enzo Fittipaldi terminou em 13º.

A Fórmula 2 retorna na noite deste sábado (23), às 21h35 (horário de Brasília, GMT-3), para a disputa da corrida 2 da rodada da Austrália. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da temporada 2024.

hadjar sobrevive a acidente com bortoleto e vence caótica sprint da f2 na austrália

A largada caótica da sprint da F2 na Austrália (Foto: Reprodução/F1 TV)

Confira como foi a corrida sprint da F2 em Melbourne:

Após uma classificação acidentada que terminou com a primeira pole-position de Hauger, os pilotos partiram para a primeira corrida do final de semana com o céu em Melbourne bem mais encoberto. Nos termômetros, 19°C, com o asfalto em 33,8°C.

Décimo colocado no grid para a corrida principal, Stanek tomou a posição de honra na sprint, tendo ao seu lado Bortoleto. Só que enquanto o brasileiro da Invicta se colocava em ótima posição para brigar pela vitória, Fittipaldi, então 18º, partia apenas do pit-lane depois de bater forte no final da sessão de ontem.

Luzes apagadas, Hadjar, em terceiro, trouxe para a linha de dentro para tentar o ataque para cima de Stanek, que partiu mal. Só que não viu Martí, alinhado em quarto, fazer o mesmo movimento para tirar de Bortoleto, também em má largada. Com isso, acertou o carro do companheiro de equipe em cheio, e quem levou a pior foi Gabriel, atropelado pelo carro desgovernado do espanhol.

Com a manobra, Hadjar pulou para a liderança, seguido por Stanek, Aron, Zane Maloney, Maini, Antonelli, Verschoor e Zak O’Sullivan fechando o grupo dos oito que pontuam. Fittipaldi, que assistiu à batida de camarote por estar na entrada do pit-lane, era o último.

A bandeira verde veio somente na abertura do sétimo giro, com Hadjar segurando bem a primeira colocação, enquanto Martins e Bearman tentavam abrir espaço no pelotão intermediário para chegar à zona de pontuação. Já Maloney deu uma traseirada na saída da curva 6 que quase o fez ir parar na brita, despencando para décimo.

Na frente, Hadjar já abria 1s9 para Stanek no momento em que a direção de prova avisava que a confusão na largada só seria analisada após a corrida. Maloney, por sua vez, perdia posição para Miyata, caindo para 11º.

Com o piloto da Campos escapando cada vez mais na liderança, Stanek começou a ver o segundo lugar seriamente ameaçado com a chegada do pelotão puxado por Aron. De repente, Antonelli, no meio do bolo, perdeu o carro na curva 12, rodou e causou um verdadeiro strike, já que Verschoor também rodou ao tentar desviar do carro da Prema. Aron, por sua vez, não conseguiu evitar a colisão, ficando com a asa dianteira avariada.

Novo safety-car, que durou até o início da volta 15. Relargada autorizada, e Aron passou reto. Foi a deixa para a Hitech enfim chamar o estoniano aos boxes para trocar a frente do carro.

Enquanto isso, Hadjar cravava a volta mais rápida, abrindo mais de 3s para Stanek, que via Maini crescer em seu retrovisor e trazendo um surpreendente Hauger em quarto e Colapinto na quinta posição. O’Sullivan, Miyata e Martins fecharam o top-8 e Fittipaldi vinha em 14º. Perto do fim, Hauger conseguiu a ultrapassagem sobre Maini e saiu à caça de Stanek, mas faltou volta para pegar o segundo posto.

Volte em instantes.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

TOP STORIES

Tin công nghệ, điện thoại, máy tính, ô tô, phân khối lớn, xu hướng công nghệ cập nhật mới nhất