Esportes

Fórmula 1

‘Falta-nos o apoio de um construtor; uma cooperação ajudar-nos-ia bastante’ – Sito Pons

‘falta-nos o apoio de um construtor; uma cooperação ajudar-nos-ia bastante’ – sito pons

‘Falta-nos o apoio de um construtor; uma cooperação ajudar-nos-ia bastante’ – Sito Pons

Há algumas equipas no Mundial de Moto2 com o suporte de um grande construtor do MotoGP por trás – como a Red Bull KTM Ajo, a Idemitsu Honda Team Asia ou a Yamaha VR46 Master Camp. A Flexbox HP40 não é uma das que tem esse tipo de parceria apesar de ser das mais competitivas, e o seu proprietário, Sito Pons, gostaria de poder contar com um fabricante ao seu lado.

Em entrevista ao site SPEEDWEEK.com, o dirigente explicou que ter o apoio de um grande construtor não é uma necessidade imperativa para encontrar pilotos para a sua equipa: ‘Claro que as equipas que têm as suas próprias academias de pilotos têm mais apoio dos patrocinadores ou construtores delas. Estas fábricas cofinanciam parcialmente os custos das equipas. Mas a minha equipa é uma das melhores da categoria, por isso não é difícil para nós encontrar pilotos de topo todos os anos. É uma questão de dinheiro e de orçamento. Uma academia ou um acordo com um construtor não é obrigatório. Conseguimos obter os pilotos que queremos’.

Porém, Pons admitiu que pagar o projeto sem um fabricante a apoiar é mais complicado – pelo que admitiu que seria positivo ter esse suporte como outras formações têm: ‘Mas é difícil encontrar patrocinadores suficientes para pagar os pilotos, a equipa, o material e as despesas de viagens intercontinentais. Falta-nos o apoio de um construtor. Outras equipas de Moto2 têm um apoio assim. Seria bom se pudéssemos ter a ajuda de um construtor como a Aprilia, a Yamaha ou a Honda. Eles têm uma espécie de equipa júnior, uma cooperação assim ajudar-nos-ia bastante. Eles podiam promover a marca deles no nome da minha equipa e treinar os jovens pilotos para o MotoGP. Essa seria uma boa solução. Mas a decisão cabe aos construtores’.

TOP STORIES